23/05/2017, Terça-Feira
 
 
Ouvidoria
Sugestões, críticas, reclamações
Editais
Editais publicados
pela UVA
Calendário Acadêmico
Agenda das atividades acadêmicas
Vestibular/Concursos
Informações sobre Vestibular/Concursos
Portal de Serviços UVA
Acesso aos Sistemas da Universidade.
Página Inicial Contato Mapa do Site
 

Pós-Graduação

Guia Aluno


Links Relacionados

Telefones Úteis

ZICA

ABRUEM
Página Inicial UVA   /  Mestrado em Zootecnia - Infraestrutura
Mestrado em Zootecnia - Infraestrutura
      


Laboratórios

A infraestrutura do Centro de Ciências Agrárias e Biológicas – CCAB pertence aos Cursos de Biologia e Zootecnia onde estão localizados os laboratórios, que servem como base de ensino e pesquisas para os discentes do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia. Dentre os laboratórios listados existem aqueles que estão disponíveis para uso do Programa, mas não pertencem ao CCAB, como o Núcleo de Biotecnologia de Sobral (NUBIS) e os laboratórios que estão localizados na Embrapa Caprinos e Ovinos. A Universidade dispõe de uma Fazenda Experimental que serve de base para aulas teóricas e práticas do Curso de Graduação e Pós-Graduação em Zootecnia e para a realização de experimentos nas áreas de Forragicultura e Pastagens, Nutrição Animal, Melhoramento Genético Animal, Reprodução Animal e Produção animal. A Fazenda Experimental está localizada a 11 km da sede do município de Sobral, às margens do Rio Acaraú, com uma área total de 120 ha. 
A infraestrutura dos laboratórios e da Fazenda Experimental do Centro de Ciências Agrárias e Biológicas disponível para o Mestrado em Zootecnia vem sendo ampliada de forma contínua, através de aquisição de novos equipamentos e construção de novas instalações para os animais de pequeno e grande porte na Fazenda Experimental, que permite a condução das pesquisas dos pós-graduandos, dentre as quais podem ser listadas:

1. Laboratório de Nutrição Animal Linha de pesquisa: Determinação do valor nutritivo de alimentos tradicionais e alternativos utilizados na alimentação animal. Atividades desenvolvidas: Análises de composição químico-bromatológica dos alimentos referentes a pedidos externos e de trabalhos de pesquisas desenvolvidos na UVA e outras IES. Formação de bolsistas de iniciação científica e de monitores na área de nutrição animal. O laboratório consta de Extrator de gordura tipo Soxhlet, Determinador de fibra, Destilador de nitrogênio (Gerhardt), Bomba de vácuo, Freezer vertical, Geladeira, Chapas aquecedoras, Destiladores de água, Determinador de fibra modelo ANKOM, Fermentador ruminal in vitro, Estufas de esterilização e secagem, Capela para exaustão de gases, Bloco digestor, Agitador magnético, Potenciômetro de bancada, Liofilizador, Forno mufla, Moinhos, Autoclave, Balanças de precisão, Centrífuga de bancada e Vidrarias.

2. Laboratório de Química Orgânica
Linha de Pesquisa: Produtos naturais. Atividades desenvolvidas: Estudo químico e avaliação de óleos essenciais de três espécies vegetais da Serra da Meruoca contra doenças de impacto social na região Norte. Este laboratório está equipado para atender até 30 alunos. Os equipamentos são: Capelas, Balanças de precisão, Estufa de secagem, Bombas de vácuo, Espectrofotômetro, Liofilizador e Vidrarias em geral. 

3. Laboratório de Microbiologia
Linha de pesquisa: Atividades bioquímicas e microbiológicas. Determinação de perfil microbiológico do leite (Utilização de soro de leite como meio de cultura), Avaliação de água tratada com Moringa oleifera, silagem, produtos cárneos, dentre outros. Os equipamentos são: Autoclave, Estufas, Refrigerador e Vidrarias.

4. Laboratório de Micologia
Linha de pesquisa: Taxonomia de Fungos e Bioquímica de Microrganismos. Atividades desenvolvidas: Estudo do potencial biotecnológico de fungos e caracterização de proteases produzidas por fungos. Identificação e caracterização de novas espécies de fungos. 

5. Laboratório de Fisiologia e Reprodução Animal
Linha de pesquisa: Tecnologia de sêmen. Atividades desenvolvidas: Avaliação macro e microscópica e diluição de sêmen, constando de laboratório de andrologia. Os equipamentos utilizados são: microscópios, botijão de sêmen, centrífuga, balança analítica de precisão, ultrassom de uso veterinário da marca SIUI, geladeira, freezer, além de vidrarias. O laboratório é utilizado para aulas práticas de Pós-Graduação e Graduação e para realização de trabalhos relacionados com projetos de pesquisa. 

6. Núcleo de Biotecnologia de Sobral (NUBIS) O Núcleo de Biotecnologia de Sobral (NUBIS) consiste de uma rede de laboratórios de pesquisa das principais Instituições situadas no município de Sobral. Linhas de pesquisa: Genética molecular, Bioquímica, bioinformática e Biotecnologia. Atividades desenvolvidas: Estudos genômicos e proteômicos de espécies vegetais. Genotipagem de microrganismos patogênicos. Caracterização molecular de ovinos e caprinos. Avaliação do potencial biotecnológico de espécies do semiárido cearense. O sistema laboratorial que compõe o NUBIS foi formado através da aquisição complementar de equipamentos com o objetivo de formar laboratórios de excelência disponíveis para as Instituições envolvidas e propiciando a otimização dos investimentos em C&T e a formação de uma equipe multidisciplinar integrada. Constam no NUBIS, como destaque principal, os seguintes equipamentos: Analisador Genético MEGABACE 750, termociclador com gradiente, termociclador de PCR em tempo real - Realplex 4S, servidor Proliant G5 M350 BiXeon 4 x 300Gb SAS Raid 5, Scanner de Microarray, Sistema de eletroforese bidimensional de proteínas com scanner e software de análises, sistema de cromatografia líquida de alta performance, sistema de eletroforese submarina de DNA, eletroporador, dentre outros. 

7.Laboratório de Tecnologias de Produtos de Origem Animal 
Linha de Pesquisa: Ciência e Tecnologia de Alimentos. Atividades desenvolvidas: Avaliação da qualidade higiênica de leite bovino; Técnicas de formulação de embutidos de carne caprina e ovina; Preparação de cortes cárneos de aves, caprinos e ovinos e Análise sensorial de alimentos. Equipamentos: Freezer, geladeira, moinho de carne, serra elétrica, misturador, banho maria, fogão industrial, seladora, embutideiras, pHmetro de bolso, geladeira, freezer, balança digital e balança vermelha tradicional.

8. Laboratório de Forragicultura
Linha de pesquisa: Características estruturais e morfogênicas de forrageiras tropicais. Atividades desenvolvidas: Avaliação de regimes de corte e produção de forragem dos capins tropicais para identificação de métodos de manejo que visem assegurar produtividade e persistência. Consta de destilador de nitrogênio, capela para exaustão de gases, estufa para esterilização e secagem de amostras, determinador de fibra TECNAL, balanças de precisão, espectrofotômetro de absorção atômica e fotômetro de chama.
 
  Além dos laboratórios o Programa de Pós-Graduação em Zootecnia conta com a Fazenda Experimental da Universidade Estadual Vale do Acaraú que dispõe de instalações físicas de apoio à pesquisa, como a Casa sede, Alojamento completo para os estudantes (Quartos, Banheiros, Cozinha e Escritório), sala de aula, equipada com cadeiras e quadro branco, galpão para armazenamento de máquinas e implementos agrícolas, duas salas equipadas com mesa e armário para depósito de medicamentos e equipamentos necessários utilizados nos projetos experimentais, garagem, dois banheiros e os setores de pesquisas:

1.Núcleo de Pesquisa em Nutrição de Pequenos Ruminantes 
Linha de pesquisa: Avaliação de alimentos alternativos para composição de dietas de pequenos ruminantes; Consumo e desempenho de ovinos de diferentes grupos genéticos; Avaliação de comportamento de pequenos ruminantes. Atividades desenvolvidas: Realização de experimentos com caprinos e ovinos em ensaios de consumo, digestibilidade aparente, degradabilidade ruminal e de desempenho. Consta de um galpão de 192 m2 com 50 gaiolas metabólicas, 20 baias individuais para ensaios de desempenho, misturador de ração, balança, triturador de grãos e máquina forrageira, freezer para acondicionamento de amostras e centrífuga de bancada.

2. Fábrica de Ração
Preparação de ração disponibilizado aos setores de caprinocultura, ovinocultura, bovinocultura e avicultura. Equipamentos: Moinho triturador, Misturados de ingredientes e Balanças. Capacidade de estocagem de matéria prima.

3. Setor de Caprinos
O rebanho é formado por 30 caprinos da raça Saanen (Matrizes, Reprodutores e Crias), distribuídos em duas baias, o que permite ensaios experimentais na área de nutrição e comportamento animal. O setor está equipado com comedouros, bebedouro, geladeira, freezer, estação meteorológica portátil, termômetro digital, globo negro, termômetro infravermelho e balanças.

4. Setor de Ovinos
O rebanho é formado por 56 ovinos Morada Nova, 160 ovinos Rabo Largo e 30 ovinos Santa Inês (Matrizes, Reprodutores e Crias), distribuídos em seis baias, o que permite a realização de ensaios experimentais na área de nutrição, melhoramento genético, reprodução e comportamento animal. O setor está equipado com bebedouros, comedouros, balança digital, ultrassom, freezer e ferramentas para o uso diário de manejo dos animais.

5. Setor de Bovinos
O setor de bovinos está em fase de implantação. A construção das instalações como estábulos e currais está sendo finalizada.

6.Setor de Avicultura
No setor de avicultura existem dois galpões (Galpão para frango de corte e de postura) e está em fase de implantação o galpão de codorna. O setor de avicultura de postura dispõe de 80 gaiolas de três compartimentos cada e dimensionadas em 100 cm de comprimento, 45 cm de largura, 40 cm de altura, comportando até nove aves por gaiola. Estas são dispostas em sistema de baterias, em que cada lado contém dez gaiolas superiores e dez inferiores, com comedouros e bebedouros. O setor de frango de corte possui 40 boxes de 1m2 cada, com bebedouros pendulares semiautomáticos e comedouros tipo tubulares. As pesquisas realizadas abordam temas de ensaios de crescimento, determinação de exigências nutricionais e avaliação de produtos (ovos e carne).

7. Setor de Aquicultura
O setor de aquicultura encontra-se atualmente desativado.

8. Setor de Apicultura O setor de apicultura conta com as seguintes instalações: centrífuga de mesa, freezer, geladeira, lupas, microscópio, balanças, decantador. Este setor (Apiário e Meliponário) dá suporte às aulas práticas da graduação e conta com laboratório de apicultura, onde são desenvolvidas pesquisas na área de produção de mel, cera, pólen, própolis e geléia real.
A Fazenda experimental dispõe ainda de oito ha de pastagem cultivada, com gramíneas dos gêneros Panicum e Cynodon, sendo seis hectares irrigados por aspersão convencional e 2 ha com mini-aspersão fixa. Ainda possui área de 1 ha com banco de proteína cultivado com Leucena (Leucaena leucocephala). Uma parte da área total é destinada para estudos do sistema agrossilvipastoril em vegetação de caatinga, onde se busca através da pesquisa conhecer mais profundamente este ecossistema e os respectivos fatores que interagem com o mesmo, visando um aproveitamento sócio-econômico deste recurso natural de forma sustentável.

  Laboratórios localizados na Embrapa Caprinos e Ovinos:

1. Laboratório de Proteoma e Biologia Molecular (PROBIO) 
O Laboratório de Proteoma e Biologia Molecular vem se consolidando em estudos moleculares envolvendo a proteômica e a genômica. Linhas de pesquisa - Estudo e caracterização das proteínas do plasma seminal de caprinos da raça exótica Anglo-Nubiana; Caracterização e resgate das potencialidades dos animais nativos como caprinos Moxotó e ovinos Morada Nova, por meio da proteômica e genômica; Testes de diagnóstico e controle da artrite encefalite caprina à vírus (CAEV); Identificação do vírus da CAEV no sêmen através de PCR; Avaliação de antígenos produzidos na Embrapa Caprinos e Ovinos. São realizadas eletroforeses unidimensional (1D) e bidimensional (2D), bem como análises dos géis por meio de software específico - Testes de Western Blotting (WB) para bactérias- Reação em cadeia de polimerase (PCR) para o vírus da artrite encefalite caprina (CAE). 

2. Laboratório de Parasitologia e Capacidade Analítica
Método seletivo de controle de verminose (Famacha); Alternativas não químicas para o controle de endoparasitas gastrintestinais (Fitoterapia); Produtos probióticos aplicados ao controle de verminose. Diagnóstico de helmintoses gastrintestinais de caprinos e ovinos (OPG, cultura de larvas e contagem, montagem e identificação de nematódeos gastrintestinais adultos); Diagnóstico de protozooses de caprinos e ovinos (OOPG, esporulação de oocistos, identificação de espécies de Eimeria); Diagnóstico de ectoparasitos (Exame direto); Determinação de Volume Globular (nematódeos hematófagos); Determinação de proteína plasmática total (PPT); Contagens do número de eosinófilos. 

3. Laboratório de Bacteriologia
O Laboratório de Bacteriologia possui infraestrutura e técnicos capacitados para realizar a identificação microbiológica de diversos agentes causadores de infecções bacterianas e fúngicas, diagnóstico sorológico de importantes enfermidades e também atua na determinação da qualidade microbiológica de produtos de origem animal, assim como de outros indicadores como os coliformes fecais. Linhas de pesquisa- Epidemiologia, diagnóstico e controle de doenças bacterianas de pequenos ruminantes; Qualidade microbiológica de produtos de origem animal e seus derivados. Capacidade analítica- Identificação de bactérias patogênicas, incluindo Listeria monocytogenes, Staphylococcus aureus e Salmonella sp. no leite e produtos derivados; Teste de Inibição da Hemólise Sinérgica (IHS) para o diagnóstico de Linfadenite Caseosa; Imunodifusão em Gel de Agarose (IDGA) para o diagnóstico de Epididimite Ovina. 

4. Laboratório de Ciência e Tecnologia de Alimentos 
O Laboratório de Ciência e Tecnologia de Alimentos é um complexo composto de cinco laboratórios interligados em rede: Bioquímica, Microbiologia, Análise Sensorial, Físico-Química e Processamento de Leite e Derivados. Linhas de pesquisa: Desenvolvimento de novos produtos lácteos, destacando-se os queijos regionais: Produtos lácteos funcionais probióticos, simbióticos e ricos em CLA; Proteômica aplicada para identificação de proteases vegetais de interesse agroindustrial e de marcadores proteicos para identificação geográfica; Prospecção de bactérias probióticas da biodiversidade brasileira; Prospecção de insumos vegetais da biodiversidade brasileira. Capacidade analítica: Análise de bactérias probióticas em produtos lácteos; Análise físico-química de leite e derivados; Análise bioquímica do leite e derivados; Atividade de proteases vegetais; Análise de contaminantes e patógenos em alimentos.

5. Laboratório de Nutrição Animal
O Laboratório de Nutrição Animal, criado em 1974 realiza hoje as análises de composição de alimentos para animais e de produtos de origem animal (carne, leite e derivados), incluindo perfil de ácidos graxos. Participa do teste de proficiência da Embrapa Pecuária Sudeste (São Carlos, SP) garantindo a qualidade das determinações. Linhas de Pesquisa- Avaliação de alimentos alternativos; Destoxificação e uso do farelo e torta de mamona; Sistemas de alimentação para produção de carne; Interação nutrição x qualidade dos produtos; Interação nutrição x reprodução; Avaliação de forrageiras para pastejo; Desenvolvimento de produtos lácteos funcionais ricos em CLA; Sistemas de produção agroflorestais para o Semiárido; Melhoria da qualidade do leite caprino.Capacidade analítica: Análise centesimal de alimentos; Fracionamento de nitrogênio- N-NH3 em silagens; Digestibilidade "in vitro" da MS e MO; Degradabilidade "in situ"; Fibra em detergente neutro e ácido indigestível (in situ); Taninos; Perfil de ácidos graxos em alimentos; Análises em espectroscopia do infravermelho próximo (NIRS).
Os Campos Experimentais da Embrapa Caprinos e Ovinos são distribuídos por diversos setores onde os animais são manejados de acordo com a espécie, idade e estado fisiológico, a saber: 
Setor de Caprinos Leiteiros- Neste setor encontram-se a fêmeas leiteiras das raças Anglo-Nubiana e Saanen. Este setor possui instalações amplas e arejadas, como também sala de ordenha com ordenhadeira mecânica e um laboratório para análises preliminares do leite. As ordenhas ocorrem duas vezes ao dia, obedecendo as Normas do MAPA quanto à higiene, e processadas na usina de beneficiamento. 
Setor de Reprodutores - Este setor possui amplas instalações onde são alojados os reprodutores de várias raças, como ovinos das raças Morada Nova, Somalis e Dorper, e de caprinos das raças Anglo-Nubiana, Saanen, Moxotó, Marota e Canindé. Esses animais ficam em baias coletivas, mas com suas respectivas raças, sendo os mais jovens separados dos adultos. 
Setor Crioula de Dentro e de Fora - Neste setor são manejadas as fêmeas Moxotó, Canindé e Marota. São criadas em sistema intensivo, sendo soltas pela manhã, retornando ao aprisco à tarde. Durante a realização das estações de monta, que ocorre uma vez por ano, entre dezembro e janeiro, podem receber suplementação desde que estejam inseridas em projetos. 
Setor dos Cabriteiros- As crias do setor leiteiro vão para este setor, uma vez que as mesmas são desmamadas logo após o nascimento e aleitadas artificialmente. As crias dos outros setores também vêm para este setor, após um período com suas respectivas genitoras, onde também são aleitados artificialmente. 
Setor de Recria - Este setor destina-se aos animais que saem do cabriteiro após o desmame. Destina-se aos animais das raças Saanen e Anglo-Nubiana. Os animais ficam neste setor até a puberdade, quando então são destinados à reprodução. Além desses setores, temos também na Embrapa Caprinos e Ovinos as áreas de pastagens e banco de proteína, assim com os laboratórios.






Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA - Av. da Universidade, 850 - Campus da Betânia - Sobral-CE
CEP: 62.040-370 - Ver localização no mapa - Telefone para contato: (88) 3677-4271
© 2017 - Governo do Estado do Ceará. Todos os direitos reservados.