POVO TREMENDO: OS ÍNDIOS DO CEARÁ EM ARMAS NA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

João Paulo Peixoto Costa

Resumo


Este texto analisa a participação militar indígena no contexto da Constituição portuguesa de 1821 e da independência do Brasil – recrutados no intuito de defesa territorial em 1822, armados e postos em alerta em diversos pontos da costa da capitania –, bem como seu posicionamento político diante desses eventos, motivados pela possível redefinição de seu lugar no novo império na América.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.